Arquivo de julho, 2010

Vladimir Soster
Me siga no twitter

“Informamos que  neste ano  não será liberada  a categoria  CAN.br para
registro pelos candidatos, o registro será feito sob qualquer DPN.”
Registro BR

Em resposta ao email enviado por mim conforme registro de contato abaixo;

From: Hostmaster Registro .br
Sent: Tuesday, July 13, 2010 7:32 AM
To: vladimirsoster@msn.com
Subject
: Re: [BR-2010071227.2385] Registros .CAN

 

 

image

O Congresso acabou por deixar ao TSE a incumbência de regulamentar vários pontos da Lei Eleitoral.

Vamos então trabalhar com a realidade. Segue o modo de usar a internet na campanha eleitoral de 2010.

Início da propaganda eleitoral

  • Após o dia 5 de julho de 2010.

Propaganda na imprensa escrita e reprodução na internet do jornal impresso

  • Permitida até a antevéspera das eleições a divulgação paga, na imprensa escrita e a reprodução na internet do jornal impresso
  • Deverá constar do anúncio, de forma visível, o valor pago pela inserção

Multa: sujeita os responsáveis pelos veículos de divulgação e os partidos, coligações ou candidatos beneficiados à multa no valor de 1 mil reais a 10 mil reais ou o equivalente ao da divulgação da propaganda paga, se este for maior.

Formas autorizadas de propaganda eleitoral na internet

  • Em sítio de candidato, partido ou coligação, hospedado, direta ou indiretamente, em provedor de serviço de internet estabelecido no País
  • Registro sob qualquer DPN
  • Necessária comunicação do endereço eletrônico à Justiça Eleitoral
  • Por meio de mensagem eletrônica para endereços cadastrados gratuitamente pelo candidato, partido ou coligação
  • Por meio de blogs, redes sociais, sítios de mensagens instantâneas e assemelhados, cujo conteúdo seja gerado ou editado por candidatos, partidos ou coligações ou de iniciativa de qualquer pessoa natural

Proibida a veiculação de qualquer tipo de propaganda eleitoral paga na internet

  • Proibida – ainda que gratuitamente – a veiculação de propaganda eleitoral na internet, em sítios de pessoas jurídicas (com ou sem fins lucrativos) e oficiais ou hospedados por órgãos ou entidades da administração pública direta ou indireta da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios

Multa: sujeita o responsável pela divulgação da propaganda e, quando comprovado seu prévio conhecimento, o beneficiário à multa no valor de 5 mil reais a 30 mil reais.

Direito de resposta

  • É livre a manifestação do pensamento, vedado o anonimato na campanha eleitoral realizada na internet
  • Assegurado direito de resposta a candidato, partido ou coligação, quando atingidos – mesmo de forma indireta – em propaganda eleitoral na internet e por outros meios de comunicação interpessoal mediante mensagem eletrônica
  • A divulgação da resposta deve ser publicada no mesmo veículo, espaço, local, horário, página eletrônica, tamanho, caracteres e outros elementos de realce usados na ofensa, em até 48 horas após a entrega da mídia física com a resposta do ofendido
  • A resposta deve ficar disponível para acesso pelos usuários do serviço de internet por tempo não inferior ao dobro em que esteve disponível a mensagem considerada ofensiva
  • Os custos de veiculação da resposta correrão por conta do responsável pela propaganda original

Multa: sujeita o responsável pela divulgação da propaganda e, quando comprovado seu prévio conhecimento, o beneficiário à multa no valor de 5 mil reais a 30 mil reais

Cadastro eletrônico

  • Proibida a venda de cadastro de endereços eletrônicos
  • Proibida a utilização, doação ou cessão de cadastro eletrônico de seus clientes, em favor de candidatos, partidos ou coligações pelas seguintes pessoas: (entidade ou governo estrangeiro; órgão da administração pública direta e indireta ou fundação mantida com recursos provenientes do Poder Público; concessionário ou permissionário de serviço público; entidade de direito privado que receba, na condição de beneficiária, contribuição compulsória em virtude de disposição legal; entidade de utilidade pública; entidade de classe ou sindical; pessoa jurídica sem fins lucrativos que receba recursos do exterior; entidades beneficentes e religiosas; entidades esportivas; organizações não-governamentais que recebam recursos públicos; organizações da sociedade civil de interesse público)

Multa: sujeita o responsável pela divulgação da propaganda e, quando comprovado seu prévio conhecimento, o beneficiário à multa no valor de 5 mil a 30 mil reais

Responsabilidade do provedor de conteúdo e serviço multimídia

(o que hospeda divulgação de propaganda eleitoral)

  • Serão responsabilizados caso não tomem as providências determinadas pela Justiça Eleitoral para cessação da divulgação
  • Somente serão considerados responsáveis pela divulgação da propaganda se a publicação do material for comprovadamente de seu prévio conhecimento
  • O prévio conhecimento pode ser demonstrado pela cópia da notificação encaminhada ao provedor de internet, devendo constar de forma clara e detalhada a propaganda por ele considerada irregular

Envio de mensagem eletrônica

  • Obrigatório dispor de mecanismo que permita o descadastramento pelo destinatário, obrigado o remetente a providenciá-lo no prazo de 48 horas

Multa: se enviadas após o término do prazo previsto no caput sujeitam os responsáveis ao pagamento de multa no valor de 100 reais por mensagem

Atribuição indevida de autoria

  • Aquele que realizar propaganda eleitoral na internet atribuindo indevidamente sua autoria a terceiro será punido com multa de 5 mil reais, além das demais sanções legais cabíveis

Site retirado do ar

  • A Justiça Eleitoral pode determinar a suspensão, por 24 horas, do acesso a todo conteúdo informativo dos sítios da internet que deixarem de cumprir as disposições da Lei

    Em caso de reiteração de conduta é duplicado o período de suspensão

Aviso legal: deve ser informado no site que este se encontra temporariamente inoperante por desobediência à legislação eleitoral

Debates na web

Não se sujeitam as restrições impostas a emissoras de rádio e de TV quanto à necessidade de convidar todos os candidatos que disputam um mesmo cargo

Doação pela internet

  • Pessoas físicas = 10% dos rendimentos brutos auferidos no ano anterior à eleição
  • Pessoas jurídicas = 2% do faturamento bruto do ano anterior à eleição
  • Exigência de recibo em formulário eletrônico, dispensada a assinatura do doador
  • O site pode conter mecanismo inclusive para doação por cartão de crédito, sendo necessária a identificação do doador e a emissão obrigatória de recibo eleitoral para cada doação.

 


Para Candidatos para a Eleição 2010, solicitem o desenvolvimento de seus sites com registros e hospedagens em provedores HOMOLOGADOS PELO REGISTRO BR.

Ligue para 69 9235-6292 ou Email/MSN: vladimirsoster@msn.com

Anúncios

Mouse Incisivel

Publicado: 09/07/2010 em Hardware

Vladimir Soster
Me siga no twitter

Protótipo utiliza um laser infravermelho

Pranav Mistry, pesquisador do MIT, anunciou seu mouse “invisível” batizado como ‘Mouseless’. O Mouseless oferece o mesmo tipo de interação que um mouse comum sem precisar do mouse propriamente dito.
O Mouseless utiliza um laser infravermelho e uma câmera também infravermelha para capturar os movimentos da mão do usuário.
O laser cria um tipo de “plano” localizado um pouco acima da superfície onde o computador está localizado:

Funcionamento do 'Mouseless'
Funcionamento do ‘Mouseless’

O usuário então posiciona sua mão como se estivesse segurando um mouse real. A câmera infravermelha detecta o toque do laser na mão do usuário e interpreta os movimentos da mão como se fossem os de um mouse real, suportando inclusive recursos como o duplo clique.
De acordo com Pranav Mistry, o protótipo visto abaixo custou cerca de US$ 20 para ser construído.

Protótipo do 'Mouseless'
Protótipo do ‘Mouseless’

 

Vídeo demonstrando o protótipo:

Vladimir Soster
Me siga no twitter

Cybercriminosos exploram abas de navegadores

Especialistas de segurança da PandaLabs alertam para uma nova estratégia dos criminosos da web de utilizar uma técnica de phishing chamada Tabnabbing.

De acordo com os profissionais do laboratório, essa forma de ataque consiste em explorar o sistema de abas dos navegadores modernos e com isso obter os dados e as senhas das pessoas.

Os cybercriminosos agem a partir da premissa de que “o vírus mais destrutivo fica entre o teclado e a cadeira”. Em outras palavras, eles deixaram de gastar horas desenvolvendo algoritmos complexos e detectando erros de programação, para simplesmente analisarem o comportamento do usuário e encontrar diversas vulnerabilidades que possam atraí-los para suas armadilhas, explica a empresa de segurança.

Segundo Ricardo Bachert, diretor de consumo da Panda Security Brasil, a criação do sistema de abas dos navegadores faz com que a maioria das pessoas abra várias abas de uma só vez e perca a noção do que está utilizando.

“Por meio dessa nova técnica, os criminosos modificam em alguns segundos a página não utilizada, mantendo a aparência original para que usuário não perceba a alteração e tente fazer o login, enviando seus dados para eles”, explica.

Veja como funciona a Tabnabbing:

1 – Um comando de JavaScript é usado para detectar quando o usuário não está vendo uma página que já foi aberta em outra guia do navegador.
Este código pode ser utilizado para reescrever automaticamente o conteúdo da página, mas mantendo a aparência original.

2 – Depois de ter navegado e aberto diferentes páginas, o usuário decide, por exemplo, entrar em sua conta do Gmail. Ao clicar na guia correspondente que está aberta, ele se depara com uma página falsa do Gmail previamente aberta que apresenta um comunicado de sessão expirada, como se ele já tivesse feito o login e não tivesse utilizado a página por algum tempo.

3 – Quando o usuário coloca suas credenciais de login, a página falsa armazena os dados e redireciona o usuário para a página original.

“Não queremos alarmar os usuários, mas é importante que eles sejam cautelosos em todos os momentos para não serem vítimas do próprio deslize e que mantenham sua solução de segurança sempre ativa e atualizada. Isso, junto com a implementação de políticas de segurança adequadas, permitirá que o usuário utilize seu computador sem se tornar vítima de truques de engenharia social”, afirma Eduardo D’Antona, diretor corporativo e TI da Panda Security no Brasil.

O PandaLabs aconselha os usuários a fecharem todas as guias que não estão sendo utilizadas para evitar o roubo dos dados através desta nova técnica.

Vladimir Soster
Me siga no Twitter 

A Microsoft anunciou hoje que vai encerrar o suporte ao Windows XP Service Pack 2 e a todas as versões do Windows 2000 a partir do dia 13 deste mês

Logo-Windows-XP-20100705164739

Segundo Alessandro Bueno, gerente da divisão de Windows da Microsoft Brasil, o fim do suporte faz parte da política de ciclo de vida de produtos da empresa que oferece, para o Windows, o máximo de 10 anos de suporte sem custos para atualizações de segurança.

“Os consumidores podem continuar utilizando o Windows XP com a instalação do Service Pack 3 que é gratuita e não vai alterar nenhuma funcionalidade básica do produto”, diz ele.

Os usuários do Windows XP que instalarem o Service Pack 3 terão o suporte para estas atualizações de segurança garantido até abril de 2014. Já para os usuários do Windows 2000, lançado há dez anos, a recomendação é a atualização para uma versão mais recente do produto.

Os consumidores poderão obter todas as informações sobre o fim do suporte, identificar a versão de Windows utilizada no seu computador e obter o passo a passo de instalação do Service Pack 3 do Windows XP no site  www.windows.com.br/ciclodevida.

Para os usuários do Windows 2000 Server,  a Microsoft  recomenda o upgrade para o Windows Server 2008 R2, que contará com suporte até 2018. Também é possível para as empresa adquirir um contrato personalizado de suporte Microsoft. 

Orientações também podem ser obtidas pelo números de atendimento da Microsoft, que são o 11 4706 0900 (São Paulo) e 0800 761 7454 (demais localidades).